Definições e distinções para um melhor entendimento sobre resiliência

Por o 4 Maio 2015

A resiliência é extremamente importante para a saúde da pessoa, tanto a nível mental como físico.
Uma pessoa pode fortalecer a resiliência pessoal, reforçando o seu “núcleo de resiliência”, do qual faz parte a perseverança, como uma de cinco características – é a determinação para continuar em frente, independentemente das dificuldades, do desencorajamento e das desilusões.

 

BLOG-DPP-680X250_resiliencia

 

Teimosia ou persistência? – definições e distinções para um melhor entendimento sobre resiliência

Persistência está associada a algo que é duradouro, firme, constante; pode ser associada a convicção e determinação para alcançar algo (objetivo, meta).

Teimosia está associada a obstinação; a manutenção de algo (ideia, crença, opinião), mesmo que não esteja enquadrado no contexto e se revele inapropriado.

Uma pesquisa pelos dicionários [1], diz-nos que teimosia é qualidade de teimoso; teima; birra; pertinácia; insistência.

Uma pessoa teimosa não cede a opiniões de terceiros. Mantém-se firme nas suas premissas e ideias sem pestanejar ou mostrar sinal de dúvida.

Pessoa cujo temperamento se caracteriza por não mudar no que acredita mesmo que esteja visivelmente errada.[2]

 

resiliência

 

Etimologicamente, persistência deriva do latim: persistentia – persistir, que significa “manter-se firme”. Designa o que é perseverante e duradouro; pessoa que não desiste com facilidade.

Pesquisando perseverança, encontrámos a seguinte definição: “capacidade de aguentar ou manter-se firme em face de dificuldades” [3] e os sinónimos: firmeza ou constância, persistência e tenacidade.[4]

Em Psicologia, perseverança é a capacidade de sustentação voluntária de uma atividade implicada por uma tarefa prolongada.[5]

Segundo o dicionário Aurélio, perseverante é aquela pessoa que “procura conservar-se firme e constante, permanecer sem se mudar ou variar de intento.” Teimoso é aquele que ”teima de forma exagerada; é obstinado; insistente; birrento”.

Decidimos então utilizar doravante perseverança em vez de persistência.

 

A perseverança no fortalecimento da resiliência pessoal

Vários autores e estudos sobre resiliência utilizam esta palavra e explicam a sua importância no fortalecimento da resiliência pessoal.

A investigação realizada pela equipa de Gail Wagnild [6] evidenciou que a resiliência é um fator protetor face à depressão, ansiedade, medo, sentimento de impotência e outras emoções negativas (podendo também invertê-las), e tem o potencial para reduzir os efeitos fisiológicos associados.

Depois de anos de investigação sobre a resiliência, após escutar milhares de testemunhos e histórias pessoais, é cada vez mais claro que a resiliência é extremamente importante para a saúde da pessoa, tanto a nível mental como físico.

Uma pessoa pode fortalecer a resiliência pessoal, reforçando o seu “núcleo de resiliência” [7], do qual faz parte a perseverança, como uma de cinco características – é a determinação para continuar em frente, independentemente das dificuldades, do desencorajamento e das desilusões.

É fácil desistir perante o insucesso, a rejeição e o desencorajamento. Estes fatores podem impedir-nos de seguir o nosso caminho e alcançar os objetivos a que nos propusemos.

 

Pessoas resilientes são pessoas confiáveis!

No entanto, as pessoas resilientes conseguem ultrapassar os obstáculos; acabam o que começaram. Por isso, são também pessoas confiáveisconseguem alcançar aquilo a que se propõem, porque:

  • definem e comprometem-se com objetivos realistas
  • mantêm-se focadas nesses objetivos
  • trabalham para alcançá-los
  • planeiam o que vão fazer
  • persistem perante as dificuldades ou contratempos
  • acabam o que começam.

 


[1] Gail M Wagnild, PhD – é fundadora e CEO do Resilience Center. Dedica-se ao estudo e ensino da resiliência há mais de 25 anos.
[2] Resilience Core” – Gail M. Wagnild ®, 2010
[3] www.dicionarioinformal.com.br/significado/perseverança
[4] www.priberam.pt – Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [on line], 2008-2013
[5] Dicionário da Língua Portuguesa, de J. Almeida Costa e A. Sampaio e Melo, Porto Editora, 8ª edição, 1999
[6] Dicionário da Língua Portuguesa, de J. Almeida Costa e A. Sampaio e Melo, Porto Editora, 8ª edição, 1999
[7] www.dicionarioinformal.com.br/teimoso

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Avatar

edmilton Desde 12 meses

QUERO QUE VOCÊ ME ENVIEM CONTEUDOS PARA O MEU EMAIL

Resposta
Avatar

edmilton Desde 12 meses

gostei do conteúdo obrigado

Resposta
Bruna Ferreira

Bruna Ferreira Desde 12 meses

Obrigada pela mensagem, Edmilton! 🙂
Ficamos muito contentes com o feedback tão positivo.

Resposta
Bruna Ferreira

Bruna Ferreira Desde 12 meses

Edmilton, pode subscrever o nosso blog de Desenvolvimento Pessoal e Profissional inserindo o seu endereço de e-mail no canto superior direito da página, onde aparece “Email de Alerta”. Receberá as notificações sempre que sair um novo artigo. Obrigada. 🙂

Resposta

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe