Saber dizer não ao que não é prioritário

Por o 14 Julho 2015

Já alguma vez se deu conta da quantidade de vezes que diz “sim” quando na verdade a sua vontade é dizer “não”?
Saber “dizer não” ao que não é prioritário, mantendo uma boa relação com os seus interlocutores, pode ajudá-lo a aumentar a sua produtividade e alcançar o equilíbrio. Veja aqui algumas ações que pode desenvolver para “dizer não”.


dizer-nao_peqJá alguma vez se deu conta da quantidade de vezes que diz “sim” quando na verdade a sua vontade é dizer “não”? Acha que está sobrecarregado de tarefas porque a maioria das pessoas “empurra” para si os problemas, esperando de si uma solução? Quantas vezes sente que o tempo disponível não é suficiente para realizar todas as atividades previstas, ao mesmo tempo que as urgências teimam em surgir, tornando-se difícil alcançar os resultados pretendidos?

 

Saber “dizer não” e aumentar a sua produtividade!

Saber “dizer não” ao que não é prioritário, mantendo uma boa relação com os seus interlocutores, pode ajudá-lo a aumentar a sua produtividade e alcançar o equilíbrio.

A primeira e principal regra a seguir é nunca dizer “sim” sem pedir informação clara e objetiva sobre o pedido que lhe está a ser feito. Existem três perguntas essenciais que deve fazer para compreender bem o pedido:

  1. Do que se trata exatamente?
  2. Para quando é preciso?
  3. Quanto tempo demora?

De seguida, e antes de se comprometer com a realização da tarefa, é importante que faça uma reflexão sobre os seguintes critérios:

  • Tenho as informações necessárias para dizer que sim?
  • Tenho as competências necessárias para dizer que sim?
  • Essa atividade é importante para a Organização e está no âmbito da minha missão?
  • Tenho tempo disponível para isso, sem comprometer as minhas prioridades?

Caso a resposta à maioria das questões seja negativa, é importante saber “dizer não” ao pedido, mantendo uma boa relação com o interlocutor. Dizendo “sim” a tudo, arrisca-se a não ter tempo para realizar as tarefas inerentes à sua função e afastar-se das suas principais responsabilidades e prioridades, comprometendo deste modo os seus resultados.

Pense estrategicamente. Comece com um fim em mente.

Como dizer não?

Do ponto de vista da linguagem verbal

  • Reconheça que compreende o pedido;
  • Apresente razões factuais para recusar o pedido, através de uma linguagem clara, objetiva e centrada no essencial;
  • Ofereça sugestões e alternativas e explique em que medida satisfazem os interesses de ambas as partes.

Do ponto de vista da linguagem não-verbal

  • Seja autêntico e coerente na linguagem verbal e não-verbal;
  • Demonstre uma atitude serena e de recetividade, através dos gestos e da postura e controle as reações de agitação ou de nervosismo.

 

Estas são algumas ações que pode desenvolver para “dizer não” e que o podem ajudar a rentabilizar o seu tempo e aumentar a sua produtividade, no entanto é importante não ser inflexível. Há momentos em que é necessário redefinir as prioridades e atuar em circunstâncias diferentes do planeado. Esteja recetivo a dar resposta a essas exceções.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Avatar

Hildebrando Sala Desde 5 anos

Cara Silvia Varão,

Parabenizo-lhe com toda a vénia pelo artigo publicado.

Assumo que sou alvo desta problemática, tenho dificuldades em alguns casos em dizer não. Em contexto profissional, as vezes me deparo com numerosas situações de trabalho, que coloco-me em dificuldade para definir prioridades.

Gostaria que me sugerisse técnicas para melhorar está problemática, que me tem assolado em alguns momentos na minha vida profissional, e as vezes em contexto pessoal.

Faço-lhe votos de sucessos sucessivos.

Hildebrando Sala

Resposta

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe