Definir objetivos com sucesso!

Por o 10 Janeiro 2017

Objetivos todos nós os temos e precisamos deles, tanto na nossa vida pessoal, como profissional.

Falar sobre definição de objetivos, implica obrigatoriamente, abordar a metodologia SMART.

 

blog-dppx250

 

Objetivos SMART

SMART é um acrónimo formado pelas iniciais das palavras Specific, Measurable, Attainable, Realistic e Time-bound  – eSpecífico, Mensurável, Alcançável, Realista e Temporizável.

Os objetivos que sigam estes critérios têm mais probabilidade de serem alcançados, pois ajudam a definir um futuro claro para uma meta a alcançar.

O acrónimo surgiu em 1981, quando o consultor George T. Doran publicou o artigo “There’s a S.M.A.R.T. Way to Write Management’s Goals and Objectives”.  A partir daí, a metodologia SMART foi adotada pelas empresas e passou por algumas adaptações .

Por vezes, nem todos os seus objetivos irão atender aos cinco critérios. Por exemplo, muitos objetivos podem não ser quantificáveis, como propõe o “M” do acrónimo. Mas o ideal é que consiga identificar a maior parte dos critérios para facilitar o alcance das metas e definir os objetivos com sucesso.

 

Por que se devem definir objetivos SMART?

Qual a importância de definir objetivos nos seus projetos profissionais e até mesmo na sua vida pessoal?

Se não sabe onde quer chegar, não conseguirá escolher o caminho certo e qualquer caminho o pode levar lá. Este é o primeiro passo para orientar as suas ações. Embora esta proposta tenha surgido no meio empresarial, ela pode ser usada também no âmbito individual e pessoal.

 

Agora, vamos analisar o significado de cada uma das letras do acrónimo e a sua aplicação na definição de objetivos:

S – Seja eSpecífico

A primeira característica refere-se à especificidade: deve ser específico na definição dos seus objetivos, seja preciso.

Não diga apenas que quer “mais visitantes para o site” ou que “a sua marca seja mais conhecida”. Objetivos vagos, generalistas, subjetivos tendem a ser menos eficazes. Deve ser o mais específico possível.

Se quer mais visitantes para o seu site? Então diga quantos e em quanto tempo.

Quer que a sua marca seja mais conhecida? Então pense como vai medir isso (número de visitantes, alcance nas redes sociais, crescimento na pesquisa orgânica, etc.).

Desta forma, o objetivo torna-se mais tangível para si e para todos os que estiverem envolvidos no projeto.

 

Exemplo de âmbito pessoal : Quero correr, pelo menos duas vezes por semana a partir de 1 de fevereiro de 2017.

 

M – Defina objetivos Mensuráveis

Depois de executar as ações planeadas, como saberá se atingiu os objetivos?

Usar metas como “mais influência social” dificultam a análise dos resultados, já que não terá como medir as suas ações.

Quantificar as suas metas é importante para, ao longo do caminho, saber o que falta percorrer e, no final, poder comparar com os resultados. Assim, já ficam definidos também os seus indicadores-chave de sucesso (KPIs), isto é, as métricas importantes para o objetivo.

Por exemplo, se quer gerar mais vendas, deve ter em consideração alguns pontos: quantas vendas quer alcançar no futuro, quais as vendas diárias (para saber qual o crescimento) e como pretende medir esse número (necessidade de usar alguma ferramenta, fazer alguma configuração, etc.).

 

Exemplo de âmbito pessoal: Pode utilizar uma aplicação para monitorizar a quantidade de vezes que corre durante uma semana, bem como o seu desempenho nas corridas. Desta forma pode medir o seu progresso.

 

A – Defina objetivos Alcançáveis

Seja realista na definição dos seus objetivos, mesmo que possa ter grandes ambições.

Os números devem ser desafiantes, para se sentir motivado e também motivar a equipa de trabalho, mas não exagere no otimismo. Definir metas difíceis de alcançar pode gerar um impacto negativo e frustração da equipa por não ser capaz de chegar aos resultados esperados. Sabemos que não é simples chegar a um número que seja, ao mesmo tempo, realista e desafiador.

Mas ter experiência no negócio, fazer benchmarking e conhecer bem a sua equipa ajudam bastante.

Seguindo o exemplo anterior de geração de leads, para definir o número de leads que deseja obter no futuro, não basta pensar num número ideal. Analise os números atuais e, com as ações que pretende executar, para avaliar qual a real capacidade da sua equipa e do seu projeto.

 

Exemplo de âmbito pessoal: É exequível correr duas vezes por semana (tendo em conta o seu estilo de vida)?

 

R – Seja Realista

O objetivo definido é realista e relevante para a sua vida ou para o seu projeto profissional? Seja realista na definição dos seus objetivos e trabalhe com a realidade existente.

Pergunte a si mesmo:

  • Já fez algo semelhante no passado (ações necessárias para alcançar o objetivo proposto)?
  • O que precisa fazer para alcançar o seu objetivo?
  • Como está seu nível de comprometimento com o alcance do objetivo?

O “R” tem uma forte relação com o “A”; para definir objetivos alcançáveis  é preciso conhecer a realidade e contexto do seu negócio/projeto, e até mesmo das suas capacidades pessoais.  Sendo realista, e tendo noção dos constrangimentos, poderá definir estratégias para se motivar a si e à sua equipa para superar as expectativas e ir além dos resultados previstos.

Por exemplo, para melhorar  o posicionamento da sua empresa no Google, é preciso antes analisar se a sua equipa tem conhecimento específico em SEO, para poder definir uma meta razoável.

 

Exemplo de âmbito pessoal: Tenha presente a sua disponibilidade de tempo e energia e trace um plano em função disso.  A sua meta é suficientemente desafiante para o manter comprometido/motivado e ao mesmo tempo é realista para conseguir alcançar esse objetivo? Para além de definir o número de vezes que corre, poderá também definir objetivos de tempo a atingir ao longo do tempo.

 

T – Defina um prazo >> Temporize a ação

Depois de estabelecer um prazo, poderá organizar-se, planear ações e até distribuir tarefas (se for um trabalho de equipa).

Tenha atenção que objetivos sem prazo podem tornar-se desmotivantes e gerar alguma frustração. Estabeleça um prazo para alcançar os objetivos. Se não os atingir, avalie o que aconteceu, o que pode ser melhorado e redefina os planos, com novos objetivos e estratégias.

Se perceber que o prazo inicial não é realista, é possível reajustar o prazo, mas sem fazer muitas mudanças seguidas, para não perder a motivação (e a confiança da equipa, se for o caso). Se perceber que a duração do projeto é demasiado longa, pense e defina objetivos de curto, médio e longo prazo que ajudem a manter o foco.

Exemplo de âmbito pessoal: Durante quanto tempo vai correr 2 vezes por semana? Durante 6 meses, 1 ano?

 

Para além da definição de objetivos, é imprescindível acompanhar os mesmos e ser persistente. E aqui este poderá ser o ponto mais difícil…. Sobre isso, falaremos noutro artigo.

Já pensou como os objetivos SMART podem ajudar nas suas realizações pessoais e profissionais?

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe