O Papel das Emoções no Trabalho

Por o 24 Maio 2017

Qual o impacto das emoções no local de trabalho? Será importante desenvolver as competências emocionais na vida profissional?

 

Durante décadas, as organizações e os seus profissionais tinham a crença de que as emoções prejudicavam o profissionalismo e que deviam ficar restritas à vida pessoal de cada um. O velho paradigma enunciava que só era permitido às pessoas expressar as emoções positivas.

O paradigma atual, mais realista, levanta outra questão: mais do que saber se as pessoas têm ou não emoções negativas, importa saber como lidar com elas. As organizações têm que aceitar que as emoções são essenciais ao novo estilo de gestão e representam um papel importante na dinâmica laboral.

As emoções estão presentes nas relações de trabalho e influenciam o desempenho. O desenvolvimento deste tema, assim como a sua aplicação prática, pode ser crucial no seu percurso e na sua evolução profissional.

 

Inteligência emocional

Muitas vezes, pensamos em soft skills, como a inteligência emocional, fora do âmbito de profissionais com trabalhos mais técnicos, que consideramos que apenas precisam de hard skills  como programação ou saber trabalhar com ferramentas digitais. No entanto, a inteligência emocional é tão importante para os que têm trabalhos mais técnicos como para os vendedores ou gestores. A inteligência emocional é importante para todos os profissionais que têm relações de trabalho com colegas, gestores e subordinados, bem como com para as suas equipas e organizações.

A “inteligência emocional” é considerada hoje como um “ativo fundamental” para que cada pessoa possa entregar excelentes resultados de forma consistente e sustentada, e realizar um percurso profissional e pessoal, de sucesso.

 

O Modelo de Inteligência Emocional de Daniel Goleman

Falar de emoções implica falar do conceito de inteligência emocional, popularizado pelo psicólogo Daniel Goleman.

Goleman escreveu um livro denominado “Inteligência Emocional”, tornando o conceito popular e atraente para os gestores e a sociedade em geral.

No seu modelo inicial de inteligência emocional, Goleman propôs cinco grandes áreas:

  1. Conhecer as próprias emoções
  2. Gerir as emoções
  3. Auto motivar-se
  4. Reconhecer as emoções nos outros
  5. Gerir relacionamentos.

 

A Inteligência Emocional e a Performance

Posteriormente, apresenta o modelo de forma a ser aplicado nas organizações. Na sua Teoria da Performance baseada na Inteligência Emocional, o modelo de Goleman deixa de ser um modelo de inteligência emocional, e passa a ser um modelo de performance que requer alguns atributos da inteligência emocional. Goleman distinguiu inteligência emocional de competência emocional, em que as competências emocionais são baseadas na inteligência emocional. Assim, é necessário um certo nível de inteligência emocional para que um indivíduo possa apreender uma competência emocional. Desta forma, competência emocional é uma capacidade aprendida baseada na inteligência emocional que resulta em alta performance.

 

Inteligência Emocional e Competência Emocional

Inteligência Emocional

  • Determina o nosso potencial para aprender as capacidades emocionais.

Competência Emocional

  • Mostra até que ponto traduzimos essa aprendizagem nas práticas profissionais.

 

Em suma…

A inteligência emocional é a capacidade que nos permite reconhecer e gerir os nossos próprios sentimentos, reconhecer os sentimentos dos outros e conseguir de forma eficaz gerir as relações. As competências emocionais são capacidades aprendidas baseadas na inteligência emocional que resultam em alta performance.

 

Para validar empiricamente o seu modelo proposto em 1998, Goleman juntou-se a Richard Boyatzis, investigador na área das competências dos gestores, de forma a testar e validar o modelo, agrupando as áreas em Competências Pessoais e Competências Sociais.

 

Domínios da Inteligência Emocional

Daniel Goleman, identifica quatro domínios da inteligência emocional: autoconsciência, autogestão, consciência social e gestão de relacionamentos.

 

1 – Competências Pessoais

Autoconsciência

  • Autoconsciência emocional
  • Autoavaliação precisa
  • Autoconfiança

Autogestão

  • Autocontrolo emocional
  • Transparência
  • Adaptabilidade
  • Orientação para a Realização
  • Iniciativa
  • Otimismo

 

2 – Competências Sociais

Consciência Social

  • Empatia
  • Consciência Organizacional
  • Orientação para o Serviço

 

Gestão de relacionamentos

  • Liderança Inspiradora
  • Influência
  • Desenvolvimento dos outros
  • Catalisador de Mudança
  • Gestor de Conflitos
  • Trabalho em equipa e colaboração

 

As competências emocionais são cada vez mais importantes pois só com uma autogestão emocional eficiente se conseguem estabelecer relações interpessoais fortes e positivas. E o estabelecimento dessas relações tem impacto no trabalho.

 

Algumas questões que deixamos aos nossos leitores, para reflexão:

  • Qual é a relação entre as emoções e o sucesso na vida profissional?
  • Qual é a importância dessa relação?
  • Porque razão é que é importante desenvolver as competências emocionais na vida profissional?

 

Veja aqui 10 formas de desenvolver a sua Inteligência Emocional!

 

A CEGOC SUGERE O CURSO “INTELIGÊNCIA EMOCIONAL”

Esta formação permite aos profissionais fortalecer a sua capacidade de sentir, entender, controlar e modificar o seu próprio estado emocional (ou de outra pessoa) de forma organizada.

Os 4 passos para capitalizar o seu potencial:

  • Identificar e reconhecer emoções – literacia emocional
  • Desenvolver competências intrapessoais
  • Desenvolver as competências Interpessoais
  • Plano pessoal do progresso

O objetivo deste curso não é somente desenvolver a sua aptidão para a autorregulação e o controlo das emoções, mas também ser capaz de manter o autodomínio nas situações de stresse e gerar relacionamentos produtivos!

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe