Inteligência emocional no trabalho

Por o 27 Junho 2017

A inteligência emocional no trabalho tem um papel inquestionável no futuro profissional de cada individuo. Veja aqui algumas dicas para desenvolver a inteligência emocional em contexto profissional.

 

 

A inteligência emocional no trabalho tem um papel inquestionável no futuro profissional de cada individuo. Alguém capaz de reconhecer e lidar com as suas emoções, assim como com as dos outros é alguém que tem as competências base para ser bem-sucedido e contornar qualquer situação. No entanto, estes não são os únicos elementos que as chefias ou gestores procuram nos seus trabalhadores.

 

As 3 qualidades principais que um profissional deve possuir:

  1. Saber escutar: este é o ponto de partida para aprender e para saber estar assertivamente face ao que lhe é proposto.
  2.  

  3. Ser criativo: gerir as emoções não se resume a controlar as reações quando está aborrecido ou numa situação difícil; gerir as suas emoções também permite ter respostas criativas perante os vários obstáculos. Não ter receio de ser criativo e de se desafiar a si mesmo.
  4.  

  5. Ser capaz de se relacionar com os outros: uma das principais competências requeridas pelas empresas é a facilidade de se relacionar e cooperar com os outros (seja dentro de uma equipa ou entre pessoas de diferentes áreas). Saber trabalhar em grupo é uma característica fundamental no mundo empresarial.

 

Desenvolva a inteligência emocional no trabalho!

  • Conheça as suas forças e fraquezas

Detete, sinta, canalize, otimize e aja

Saber identificar as suas forças e as suas fraquezas é essencial para que possa tomar decisões emocionalmente inteligentes num ambiente empresarial. As suas forças são o que o deixam confortável; assim sendo, utilize essa confiança para pôr algo em prática e ser bem-sucedido. Já no que diz respeito às fraquezas, deve ter em atenção os sentimentos desencadeados perante uma situação que o deixa mais reticente: conhecer as suas principais vulnerabilidades é essencial na hora de dar resposta às várias solicitações.

 

  • Procure compreender os outros

Relações desfavoráveis entre colaboradores afetam-no negativamente a si, aos outros, e à empresa para a qual trabalha. No entanto, se existir entreajuda acontece exatamente o contrário, originando um ambiente propício ao sucesso individual e coletivo (o que mais tarde o eleva enquanto pessoa e profissional). Para isto acontecer, observe e escute com atenção o que o outro pensa e sente, de modo a encontrar formas estáveis de lidar com as situações que se revelam mais complicadas. Aborde os temas e os colegas de forma serena, concisa e assertiva, e através deste equilíbrio emocional surgirão resultados favoráveis à sua carreira e bem-estar.

 

  • Não procure a perfeição

Ninguém é perfeito; e a busca dessa perfeição pode trazer emoções negativas como frustração ou nervosismo. Compreender e aceitar que comete erros é fundamental para ultrapassar situações passadas e melhorar o seu futuro. Seja compreensivo consigo mesmo e com os outros.

 

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC Inteligência Emocional

/5 - Voir tous les avis

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Avatar

Vitão Desde 11 meses

Parabéns
Muito gratificante!

Resposta
Bruna Ferreira

Bruna Ferreira Desde 11 meses

Muito obrigada pelo comentário tão positivo, Vitão. 🙂
Esperamos que continue a acompanhar as novidades aqui no Blog de Desenvolvimento Pessoal e Profissional.

Resposta

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe