Programação Neuro Linguística- A simplificação do processo

Por o 1 Agosto 2017

Resumir o que é a Programação Neuro Linguística, ou PNL, nem sempre é fácil, quer pela sua riqueza, quer pelo seu alargado campo de aplicação.

 

 

A PNL nasceu na década de 1970, na Califórnia. As suas origens remontam a uma simples pergunta colocada por Richard Bandler, especialista em Informática e Psicologia, e John Grinder, perito em Linguística e Psicologia:

“O que faz, realmente, a diferença?” ou “Como podem dois profissionais, com a mesma formação e suposta capacidade, ter resultados tão diferentes, sendo um considerado excelente e o outro apenas competente? O que faz com que o primeiro se destaque tanto face a outros? ”

Esta questão foi, assim, o início de um estudo abrangente sobre o trabalho de três proeminentes terapeutas: Milton Erikson, Firtz Perls e Virginia Satir. A lista foi mais tarde alargada de forma a incluir outros comunicadores de diversas áreas de especialização.

Em conjunto, Bandler e Grinder, estudaram a estrutura da excelência na comunicação humanacolocando em evidência os padrões e modelos característicos da comunicação eficaz.

Atualmente a PNL é aplicada por diversos profissionais (gestores, terapeutas, formadores, médicos…) e em múltiplos campos de atividade (desporto, coaching, gestão…), ou seja, por todos aqueles que, individual ou profissionalmente, estão empenhados em transformar a sua vida, tornando-a mais significativa para si e para os outros.
 

PNL… Qual o significado do termo?

Num primeiro contacto com este conjunto de modelos, muitos são os que se questionam acerca do seu nome… O que quer, efetivamente, dizer? Qual o seu significado?

O termo PROGRAMAÇÃO refere-se às nossas experiências e aprendizagens, aos “programas mentais” que, consciente e inconscientemente, criamos. Tal como computadores, funcionamos com base nos dados que vamos introduzindo no nosso “disco” ao longo da nossa história de vida… os nossos país, familiares, professores foram contribuindo para a constituição dos nossos “programas”. E hoje, estes são responsáveis pelo nosso comportamento, pela forma como agimos.

O termo NEURO representa um princípio-chave “simples”: tudo o que nós pensamos, sentimos e fazemos é produto do que acontece no nosso sistema nervoso. Todo o nosso comportamento tem origem neurológica!

Por último, a LINGUÍSTICA refere-se à forma como o nosso processo de pensamento se estrutura e é estruturado pela linguagem e à forma como a linguagem, verbal e não verbal, reflete os nossos “programas mentais”.

Estes três domínios estão intimamente ligados e fazem parte do sistema específico de cada pessoa. Ao agirmos sobre um destes elementos, os outros modificam-se; agem e interagem num sistema mais alargado que é o dos critérios, crenças e valores de cada um.
 
Quais são os pressupostos PNL?

A PNL é baseada num conjunto de premissas que provaram ser úteis para a compreensão do modo como as pessoas funcionam, comunicam e mudam.

Alguns dos seus pressupostos mais importantes são:

1). O mapa não é o território

Esta é uma metáfora utilizada para ilustrar que aquilo que pensamos ou sentimos acerca da realidade, não é a realidade! Elaboramos mapas mentais sobre a realidade. Estes mapas são extraídos e influenciados pelas experiências individuais subjetivas. Logo, não devem ser confundidos ou tomados pela realidade. Por outras palavras, a nossa representação da realidade não é a realidade! Todos os indivíduos têm o seu próprio mapa do mundo e nenhum mapa reflete o mundo de uma forma completa ou exata.
 

2). Cada experiência possui uma estrutura

Cada pensamento, sentimento, sensação e comportamento possui uma estrutura interna. Conhecendo esta estrutura, poderemos alterá-la.
 

3). Se alguém pode fazer algo, outra pessoa também pode fazê-lo

Na medida em que a nossa neurologia é semelhante enquanto seres da mesma espécie, o que é possível para uma outra pessoa é possível para mim. Para tal basta conhecer “como” a pessoa faz o que faz – qual é a estrutura comportamental e mental utilizada.
 

4). Não se pode não comunicar

A comunicação é fundamental em qualquer atividade humana e tudo na vida pode ser tomado como uma mensagem que devemos ser capazes de entender.

Ainda que estejamos em total silêncio, estaremos sempre a comunicar!
 

5). O significado da comunicação é a resposta que ela produz

Muitas dificuldades de relacionamento surgem por problemas na comunicação entre os indivíduos. Assumindo que o significado da nossa comunicação se encontra espelhado no Comportamento / Resposta que obtemos do nosso interlocutor, então três questões assumem especial relevância: Como está o outro a reagir ao que estou a comunicar? A resposta que obtenho do outro é, ou não, aquela que quero? Como posso alterar a minha comunicação para ter a resposta desejada?

Se o que fizemos até agora (e como o fizemos) não funciona… devemos fazer outra coisa / algo diferente.
 

6). Todo o comportamento tem uma intenção positiva

Este é o pressuposto mais controverso da PNL. Para entendê-lo há que distinguir a intenção da ação.

Todos nós funcionamos da melhor maneira possível e escolhemos a melhor opção possível. Como tal; se conhecêssemos ou tivéssemos opções melhores colocá-las-íamos em prática. E se escolhemos sempre a melhor opção disponível, então qualquer comportamento tem uma intenção positiva.

A ação pode ser negativa, destrutiva, perversa, mas a intenção (na perspetiva de quem age) é SEMPRE positiva.

Uma pessoa faz SEMPRE a melhor escolha entre as que lhe parecem possíveis!
 

7). Não existem fracassos nem erros, apenas resultados

Este pressuposto da PNL é muito importante, pois auxilia-nos na mudança de comportamentos. Não fracassamos: apenas não estamos a conseguir o que queremos. Não erramos: apenas obtemos resultados com os quais podemos aprender e melhorar. Em suma, se o que fizemos até agora (e como o fizemos) não funciona… devemos fazer outra coisa / algo diferente.
 

Quais as aplicações da PNL?

A PNL trata a forma como comunicamos com os outros e com nós próprios e o profundo efeito que isso pode ter sobre o comportamento. A forma como falamos, “o tom de voz, a velocidade” e linguagem corporal influenciam a receção da nossa mensagem. Da mesma forma, estas características influenciam-nos quando ouvimos os outros. E, talvez o mais importante de tudo, a PNL pode fornecer técnicas simples e poderosas para potenciar os nossos objetivos e aumentar o nível de sucesso pessoal e profissional nas nossas vidas.

A PNL apresenta ferramentas e técnicas específicas, que podem ser aplicadas para organizar e reorganizar a nossa experiência, com os objetivos de:

  • Comunicar com eficácia
  • Influenciar com integridade
  • Atingir a excelência na comunicação
  • Atingir objetivos
  • Utilizar os seus recursos pessoais e ajudar os outros a utilizarem os deles
  • Enriquecer os nossos próprios comportamentos

Trata-se de conhecer o nosso próprio código de comunicação para usá-lo corretamente e obter uma resposta positiva em qualquer meio: pessoal, profissional e social.

As técnicas de PNL evidenciam comportamentos e modo de fazer eficazes que cada um pode já ter utilizado sem, contudo, se ter dado conta nem os haver considerado como instrumentos úteis.

As técnicas podem ser classificadas em:

 

Saiba mais acerca da Programação Neuro Linguística

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe