Itens que a digitalização promete roubar das nossas vidas

Por o 25 Março 2019

O ser humano vive atualmente num momento de expansão tecnológica. Todos os dias são inventados novos e melhores equipamentos, tecnologias e ferramentas digitais que visam substituir os dispositivos antigos e, acima de tudo, melhorar cada vez mais a experiência do utilizador. É a digitalização da sociedade onde vivemos.

O fenómeno não é de agora. Se pensarmos como era a vida há uma ou duas décadas atrás e a compararmos com a que temos agora, uma das diferenças que salta logo à vista é a presença cada vez maior e constante do telemóvel e de outros dispositivos digitais nas nossas rotinas.
 


 
O smartphone é, inclusivamente, o dispositivo do futuro. Cada vez mais evoluído, este aparelho está, ano após ano, mais capaz de executar várias e diferentes tarefas, tornando assim redundantes a existência de outros objetos e dispositivos, já considerados ultrapassados.
 

Itens que (possivelmente) se tornarão obsoletos nos próximos anos:

     

  • Dinheiro físico – As notas e as moedas têm vindo a perder relevância ao longo do tempo. Hoje em dia, os cidadãos fazem cada vez mais pagamentos com os seus cartões bancários e até já existem aplicações para dispositivos móveis que permitem fazer transações monetárias rapidamente entre as lojas e os clientes.
     

  • Discos de armazenamento – A tecnologia Cloud tem crescido exponencialmente nos últimos anos. Para quem não sabe o que é, esta tecnologia permite armazenar documentos digitais na chamada nuvem online, levando a que os discos externos de armazenamento se tornem obsoletos.
     

  • Teclados e ratos – Com o desenvolvimento dos dispositivos táteis, os teclados e os ratos de computador tais como os conhecemos irão desaparecer. Prevê-se que num futuro próximo todas as interações físicas com os computadores se farão através de dispositivos que detetam o toque e o movimento das mãos.
     

  • Scanners A inteligência artificial dos telemóveis e as câmaras fotográficas que estes têm incorporadas são, hoje em dia, cada vez melhores. Estas duas tecnologias juntas fazem com que um smartphone consiga atualmente fazer digitalizações de documentos como se de um real scanner se tratasse.
     

  • Senhas de acesso – Os telemóveis mais recentes já se permitem desbloquear através da impressão digital do utilizador ou pelo reconhecimento facial. O normal é que esta tendência se expanda para outras áreas da sociedade e no futuro consigamos aceder a vários dispositivos apenas através do toque de um dedo ou pela voz.
     

  • Salas de aula meramente físicas – Os cursos online e em modalidade blended  estão cada vez mais populares e são já várias as aulas que são dadas à distância através em modo digital learning. Nesse sentido, a tendência será a transformação e a evolução das salas de aula, pelo menos como as conhecemos nos dias de hoje.

 
A importância da literacia digital

A digitalização tem trazido várias novidades na rotina diária das pessoas. Nesse sentido, é extremamente importante estar constantemente a par das mudanças que se fazem e farão sentir todos os dias nas interações com o meio. Os indivíduos devem ter em conta a atualização dos seus dispositivos, para estes não se tornarem obsoletos, bem como também garantir que eles próprios possuam as competências necessárias para fazer face a todas estas mudanças e novas exigências do mercado de trabalho.

Assim, frequentar formações e cursos sobre esta temática é algo fundamental a ser considerado, principalmente para quem vive este fenómeno da digitalização num contexto profissional.

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC As 5 escolhas para uma produtividade extraordinária

/5 - Voir tous les avis

Outra publicação do mesmo tema

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe