Quantas horas anda a dormir por noite?

Por o 3 Julho 2019

Dormir é um indicador vital de saúde, bem-estar e até produtividade. Passamos cerca de um terço das nossas vidas a dormir e o estado da nossa “saúde do sono” continua a ser um ponto focal com impacto na esfera pessoal e profissional. Mas mesmo sabendo que ter uma boa noite de descanso é fundamental, será que fazemos desta necessidade uma prioridade?


 

 
Segundo estudos desenvolvidos pelo  Journal of the National Sleep Foundation, podem bastar 16 minutos de sono a menos na sua rotina de descanso para sentir um menor desempenho do trabalho no dia seguinte.

Também de acordo com um relatório apresentado pela Harvard Medical School, a qualidade do sono dos colaboradores pode impactar diretamente as organizações. Anualmente, são perdidos cerca de 63 mil milhões de dólares na economia dos Estados Unidos em produtividade devido a insónias. Isto porque quando não respeitamos a quantidade de horas de descanso recomendadas, levamos o nosso corpo a uma privação de sono com consequências na esfera de trabalho que resultam em níveis mais baixos de atenção, criatividade, capacidade de liderança, produtividade e performance. 
 
O livro “The Sleep Revolution – Transforming Your Life, One Night at a Time”, da escritora e co-fundadora do The Huffington Post Arianna Huffington, é uma ótima leitura sobre sobre a importância do sono. De acordo com a autora, vivemos uma espécie de uma crise de privação de sono, com consequências alarmantes para a nossa saúde, trabalho, relações interpessoais e felicidade. Assistimos até a uma “norma cultural prevalecente de privação de sono como essencial para a realização e sucesso”. Sublinha Arianna, acreditando na urgência de uma “revolução” onde seja possível renovarmos a nossa relação com o sono para voltarmos a ter controlo sobre nossas vidas e sobre o nosso próprio potencial.

A autora experienciou em primeira mão o preço da privação de sono quando colapsou de exaustão. Neste livro, onde partilha a sua experiência, explora estudos científicos atuais relacionados com o sono e até os sonhos, a indústria dos comprimidos para dormir, assim como o efeito da tecnologia no ciclo natural do sono. Além disso, oferece algumas recomendações e dicas para aproveitar o tempo de descanso e potenciar os seus benefícios no trabalho e na vida.
 

Como melhorar a qualidade do sono?

 
Comece por avaliar as suas próprias necessidades e hábitos individuais. Veja como responde a diferentes tempos de sono e preste atenção ao seu humor, energia e saúde após uma noite mal dormida em comparação com uma noite bem dormida. Pergunte a si próprio: “Com que frequência tenho uma boa noite de sono? Quais os impactos e consequências que sinto a nível pessoal e profissional? O que posso mudar para reverter a situação?“.  Pense que tal como uma dieta saudável e a prática de exercício físico, dormir bem representa um componente crítico para a saúde.
 

Algumas dicas para melhorar a sua qualidade de sono:

  • Manter um horário de sono, mesmo nos fins de semana;
  • Praticar um ritual relaxante antes de dormir –  ler um livro ou beber um chá, por exemplo;
  • Fazer exercício físico diariamente;
  • Garantir no quarto  temperatura, som e luz ideais;
  • Dormir com colchão e almofadas confortáveis;
  • Moderar os “ladrões do sono”, como o álcool e a cafeína;
  •  Desligar os aparelhos eletrónicos antes de dormir.

 
Mais importante ainda, faça do sono uma prioridade –  tal e qual as restantes atividades diárias que perfazem a sua rotina pessoal e profissional.

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC As 5 escolhas para uma produtividade extraordinária

/5 - Voir tous les avis

Outra publicação do mesmo tema

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe