Mindfulnes: alinhar corpo, mente e emoções em tempos de mudança!

Por o 29 Abril 2020

Quando iniciei o curso de Mindfulness, recomendado por uma amiga, não imaginava que iria tratar-se de uma compilação de todos os “ensinamentos”, práticas e experiências, em busca de um autoconhecimento muito meu, empreendidos até à data! Foi uma aventura muito interessante, intensa e profunda, que me levou a compreender um fenómeno, senão o fenómeno, mais importante na nossa passagem pela vida – A ATENÇÃO.

 

 

A ATENÇÃO – PLENA, como é traduzido o termo mindfulness, encerra em si mesma a presença, a respiração, a contemplação, a compaixão e o Silêncio. Descobrir o som do Silêncio, foi então uma experiência super enriquecedora. Viver a presença do momento, escutar com a alma e falar do coração, foram caminhos que unifiquei com o mindfulness.

Tive a bênção de poder estar na presença de grandes Mestres da Humanidade como Jigme Khyentse Rinpoche, Sua Santidade Dalai Lama, Prof. Hermógenes, Shibendu Lahiri, Mooji e Swami Vishwananda, e todos, apesar das diferentes crenças, linhagens ou religiões, falam desta presença a partir do coração!

Que a partir de um estado de atenção Plena em presença, a nossa realidade muda, porque muda o nosso estado interno.

 

Quando se “descobre” esse silêncio envolvente, os pensamentos deixam de nos controlar, as emoções perdem-se no tempo, e o próprio tempo assume um significado diferente.

 

A prática de mindfulness, apesar de simples e de fácil integração das nossas atividades diárias, não deixa de ser desafiante, uma vez que nos programámos para viver em “piloto-automático”. Passámos a executar tarefas, nas suas mais diversas versões, de uma forma desligada. Deixámos de nos conectar com o nosso interior, evitando os campos emocionais e ferindo diariamente o nosso estado mental.

Deixámos de ter tempo para nos sentir, e dar lugar a um queixume constante de insatisfação, numa correria frenética para lado nenhum …

Deixámos de ter tempo para parar e não fazer nada, viver o dolce far niente só porque sim! Perdemos o respeito pela nossa vida, pelo simples ato de respirar, pela contemplação do belo, do bom o do bonito, porque também os padrões sociais alteraram estes conceitos.

Tornar a prática de mindfulness numa forma de estar é um desafio muito gratificante, mas que necessita de 3C’s – Consistência, Coerência e Consciência, é então que começarão a sentir uma certa dose de magia a manifestar-se nas vossas vidas.

O tempo de isolamento é perfeito para dar início a este “treino”. Para se conhecerem um pouco melhor, porque todos temos o que até então nos queixávamos de não ter – TEMPO. Tempo é VIDA e a vida corre quer estejamos atentos ou não. Por isso permitam-se dedicar algum deste tempo a coisas simples como saborear uma refeição confecionada por vós, olhar as nuvens da varanda e reconhecer-lhes as formas, abraçar alguém de casa demoradamente, ouvir o bater do seu coração, sentir o benefício da respiração natural (ainda mais no tempo estranho que vivemos!). SIMPLES, certo?

 

Experimentem diariamente uns minutos e aumentem esse tempo de forma gradual, vão ver que as descobertas e os benefícios são incríveis!!

 

A clareza de pensamentos manifesta-se. A capacidade cognitiva aumenta, a tolerância sente-se de uma forma notória, pois as nossas emoções ficam mais “alinhadas” com o nosso sentir. Bem-estar geral, energia em alta, bom humor e um sorriso fácil, pois estamos de Bem com a Vida.

Aproveitem a quarentena, descubram-se, pratiquem sem medo ou culpa de não estarem a fazer nada de jeito, explorem! Respirem calma e profundamente várias vezes ao dia de forma atenta.

E fiquem em casa, para bem de todos!

 

Assista ao ciclo de webinares KEEP CALM AND START LEARNING e aprofunde os seus conhecimentos sobre mindfullness, well-being, resiliência, inteligência emocional, entre outros temas. Saiba mais aqui.

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC Inteligência Emocional

/5 - Voir tous les avis

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Avatar

Alina Oliveira Desde 6 meses

Bem escrito Carla! Claro e inspirador. Obrigada e votos de sucesso.

Resposta

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe