Auto-boicote: tem medo de quê?

Por o 7 Junho 2018

Já deve ter ouvido falar de auto-boicote ou auto-sabotagem, mas sabe realmente o que isso significa ou a razão por que acontece?

Sucesso profissional, felicidade nas relações afetivas, tranquilidade em geral são aspetos desejados por todos, certo? Nem sempre!

 

 

A realização de sonhos, pessoais ou profissionais, assustam e provocam medo a mais pessoas do que pode imaginar. Provoca mudanças na vida o que, para muitos, chega a ser paralisante.

O auto-boicote ocorre quando nos prejudicamos em alguma área da vida, para dificultar ou impedir melhorias. É um processo inconsciente e, por isso mesmo, somos capazes de repetir esse comportamento de forma automática sem ter controlo sobre as nossas atitudes.

Num texto de 1916 intitulado “Os arruinados pelo êxito”, Freud aponta algo sobre a relação entre o êxito e o fracasso: “Parece ainda mais surpreendente, e na realidade atordoante, quando, na qualidade de médico, faz-se a descoberta de que as pessoas ocasionalmente adoecem precisamente no momento em que um desejo profundamente enraizado e de há muito alimentado atinge a realização. É como se elas não fossem capazes de tolerar a sua felicidade, por isso não pode haver dúvidas de que existe uma ligação causal entre o seu êxito e o facto de adoecerem.”

 

Porque é que o auto-boicote acontece?

O auto-boicote é bastante comum, está presente no nosso dia-a-dia e o motivo é diferente para cada pessoa.

As nossas histórias e o ambiente em que vivemos, desde muito pequenos, são em grande parte responsáveis pela formação da nossa personalidade, traumas e medos. Carregamos essas marcas ao longo da vida sem sequer percebermos ou pararmos para refletir sobre elas.

Também pode estar associado a sentimentos inconscientes, como o medo e a culpa. O medo de fracassar e de não alcançar as próprias expectativas é igualmente uma grande armadilha na realização de um sonho.

Este medo torna-se tão grande que a pessoa prefere não arriscar e desiste de tentar atingir determinado objetivo. São processos inconscientes e automáticos que nos levam a deixar escapar oportunidades e sonhos.

Deixar que tudo fique igual é um sinal de comodismo e de receio de sair da zona de conforto.

 

Como sair desse ciclo?

O primeiro passo é parar e observar-se a si próprio. Pense no que repetidamente não corre bem na sua vida, e se tem alguma responsabilidade nisso. Procurar autoconhecimento é o primeiro grande passo. Quanto mais se conhece, mais fácil fica trabalhar e lidar com os sentimentos e comportamentos que influenciam, de forma positiva ou negativa, o seu dia-a-dia.

Outra estratégia interessante é conversar com um amigo que o possa ajudar a identificar os comportamentos automáticos que o estão a levar ao auto-boicote.

Aceite ajuda. Às vezes é só isso que precisa para ultrapassar os seus próprios obstáculos.

 


E você, tem medo de quê? Sente que se auto-boicota? Não permita que o medo ou a insegurança o paralisem na procura de novos desafios e na realização dos seus sonhos, pessoais ou profissionais.

Viver é correr riscos e lançar-se nas oportunidades, pois só assim é possível se libertar e ser feliz.

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe