7 Práticas de mindfulness para aplicar no dia-a-dia

Por o 19 Março 2019

Na sociedade em que vivemos o dia-a-dia dos indivíduos é cada vez mais stressante, estando sujeitos a pressões constantes vindas de todos os lados. No contexto profissional, a pressão para não falhar é cada vez maior. Em casa, cuidar dos filhos e da família nem sempre é fácil e, em muitos casos, a necessidade de gerir cuidadosamente o dinheiro disponível é algo que pode levar à exaustão. Outras vezes até mesmo o trânsito satura. Tudo deixa a mente exausta.

É nesse sentido que está a tornar-se comum os indivíduos aderirem a práticas de mindfulness. Traduzindo para português, esta expressão significa “atenção plena” e teve origem na filosofia budista. Através destas práticas, as pessoas conseguem levar a sua mente a relaxar, abstraem-se das desatenções do seu quotidiano e focam-se naquilo que realmente devem focar.

Para atingirem este estado, os indivíduos concentram a sua atenção em todos os pormenores do quotidiano. De acordo com Jon Kabat-Zinn no seu livro “Full Catastrophe Living: Using the Wisdom of Your Body and Mind to Face Stress, Pain, and Illness”, “a prática de mindfulness está a tornar-se uma parte integrante do panorama mundial”.

Práticas de mindfulness que deve seguir

Atingir um estado de atenção plena e conseguir deixar a mente tranquila não é algo que se faça sem um treino próprio. Para isso existem vários exercícios que podem ser feitos. Neste caso serão enumerados apenas 7, embora existam muitos mais.

  1. Ter um acordar consciente – Assim que acorda, perceber e interiorizar antes de tudo onde está, de que forma está deitado e focar-se no movimento da sua respiração é uma excelente exercício para um levantar focado e uma mente limpa logo pela manhã.
  2. Caminhar – Uma prática que acalma a mente é caminhar. Um exercício interessante é focar os pensamentos no movimento do corpo, tais como os pés a bater no chão sendo excelente para a abstração de tudo o resto.
  3. Meditação de 1 minuto – Parar 1 minuto durante o dia para meditar, respirar e reorganizar todos os seus pensamentos traz um bem tremendo à saúde mental do ser humano.
  4. Passatempos terapêuticos – Exercícios como pintar livros para colorir têm um efeito bastante imersivo para a mente, deixando-a mais leve e relaxada.
  5. Usar a mão não dominante – Fazer algo com a mão que é usada menos vezes deixa o indivíduo mais alerta para o movimento que faz e mais concentrado no seu corpo, sendo um exercício excelente para a prática do foco mental.
  6. Foco num objeto – O ato de focar um objeto em concreto e analisar detalhadamente a sua textura, a sua forma e tamanho limpa a mente de tudo o que é desnecessário e faz o indivíduo focar-se naquilo que é importante.
  7. Alimentação consciente A prática do “mindful eating” promove uma alimentação saudável e nutricionalmente rica, que melhora a autorregulação emocional através de uma escolha consciente dos alimentos. Afinal, somos mesmo aquilo que comemos.

As melhorias na qualidade vida com o mindfulness

O treino em mindfulness permite aos seus utilizadores reagirem de uma forma mais racional e pacífica em situações de stress. Pegando no exemplo do trânsito, uma situação onde as pessoas normalmente se desgastam muito facilmente, os praticantes de mindfulness terão a serenidade necessária para não se irritarem com a situação e saberem qual a melhor atitude a tomar.

Ao reagirem de uma forma mais ponderada nesta e outras situações, os adeptos desta prática terão melhorias na sua qualidade de vida. Além do exemplo dado, é comprovado que também traz benefícios ao próprio corpo, uma vez que muitos dos problemas corporais que por vezes o ser humano tem, deve-se ao stress do seu quotidiano.

Também a melhoria da felicidade do praticante é outra das vantagens do exercício de mindfulness. De acordo com Mark Williams e Danny Penman, na sua obra de 2015, “Mindfulness em Oito Semanas: Um plano simples e revolucionário para iluminar sua mente e trazer serenidade para sua vida“, “as partes do cérebro associadas à felicidade, empatia e compaixão ficam mais fortes e ativas à medida que as pessoas aplicam esta técnica de meditação”.

Para quem tem uma vida agitada e se sente constantemente desgastado com o seu quotidiano, esta prática é uma das melhores que pode usar para aumentar a qualidade de vida e a saúde da mente.

Para saber mais sobre este tema, recomendamos a formação CEGOC Inteligência Emocional

/5 - Voir tous les avis

Outra publicação do mesmo tema

Deixe um comentário

Avatar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva o Blog

For security reasons, JavaScript and Cookies must be enable in your browser to subscribe